Conheça-se, cresça e multiplique!

Não há como tratar de identidade sem falar de autoconhecimento. O autoconhecimento é o primeiro passo para se adquirir maturidade nas ações e reações.


A medida que eu me conheço é a mesma proporção que eu cresço na inteligência emocional, na inteligência espiritual e na inteligência inter-relacional.


Há um tempo atrás, eu tive conhecimento dos meus temperamentos, da minha identidade. Essa semana eu estava revendo alguns pontos com meu esposo e fizemos um teste novamente, porque a reciclagem é sempre importante, já que somos seres vivos e inteiros, estamos vivendo sempre em estações. Portanto, tudo aquilo que é adquirido ao longo da vida, temperamento, valores, percepção de vida… isso muda de acordo com a estação.


Eu e meu esposo somos dois líderes de temperamentos coléricos. Em um momento de 2018, meu esposo estava passando por uma pressão muito forte e eu percebi que o colérico dele estava muito ativado. Então quando percebi que a intolerância e falta de paciência estavam muito presentes, eu mesma puxei esse meu lado e aflorei um outro temperamento meu, que traria um pouco mais de equilíbrio para o que a gente estava vivendo. Se eu não fizesse isso, poderia ser destrutivo para os nossos filhos e para o ambiente da casa.


Cada um tem seu chamado, e cada um tem seu propósito. Dentro do nosso propósito, temos que ter o temperamento de acordo com aquilo pelo qual fomos chamados a realizar. Por isso que é importante que todos andem em unidade, porque cada um tem sua função. Ficaria muito estranho se colocássemos um brinco na testa ou anel na cabeça. O anel foi feito para andar na mão, assim como o brinco para andar na orelha. E muitas vezes, a gente se preocupa de adornar o que está externo, colocando brinco, perfume, maquiagem e esquece do que está interno, como a língua e o coração, que são órgãos vitais. Na língua tem poder de vida e de morte de acordo com o que falamos, e o coração é um órgão vital, sem ele não há vida.

Muitas vezes a gente esquece que antes de olhar para o interno, precisamos nos conhecer internamente para saber de onde nossas atitudes estão saindo.